segunda-feira, 23 de junho de 2014

Croácia x México: duelo entre muralha e artilheiro

Rafa Márquez comanda a melhor defesa da Copa
Sorteado sem chamar atenção, Croácia x México tornou-se um dos jogos mais atraentes da primeira fase. O enredo do Grupo A deu alma de mata-mata ao duelo da terceira rodada: é mínima a chance de as seleções avançarem juntas às oitavas de final. A única possibilidade é um empate na Arena Pernambuco e derrota do Brasil para Camarões, já eliminado. Os dois jogos começam às 17h. 

O duelo particular entre Mandzukic e Ochoa polariza as atenções. O jogador do Bayer de Munique personifica o ataque mais positivo do Grupo A, com cinco gols. O goleiro representa - melhor do que qualquer outro - a defesa até aqui intransponível do México. Das outras 31 seleções, só a Nigéria também não foi vazada.

Ochoa chega embalado pela atuação brilhante contra o Brasil, quando foi eleito o melhor em campo pela Fifa. O sucesso do goleiro surpreende, tendo em vista que sua titularidade só foi confirmada dias antes da estreia. A situação de Mandzukic é distinta. Suspenso contra o Brasil, devido a uma punição sofrida nas eliminatórias, o atacante fez o que se esperava dele diante de Camarões, seu primeiro jogo numa Copa do Mundo: marcou duas vezes na goleada por 4 a 0.

Mandzukic tem muita moral com os companheiros. O meia Luka Modric, titular do Real Madrid e craque do time croata, mandou um recado para Ochoa.  
- Com todo o respeito ao Ochoa, ele (Mandzukic) já marcou gols em goleiros melhores. Tem mostrado sua qualidade no Bayern.

A princípio, a equipe comandada por Niko Kovac não deve ter mudanças em relação à vitória sobre Camarões. O meia brasileiro Sammir deve ser mantido no lugar do volante Kovacic, alteração feita pelo técnico após a estreia.



No México, o técnico Miguel Herrera não vê por que mexer no que tem dado certo. Seria um risco desnecessário, até porque a eliminação soaria como desastre a quem se acostumou a passar de fase nas últimas Copas. Os mexicanos invadiram o Brasil - é a segunda maior torcida - em busca da sexta classificação consecutiva.

- Temos uma pequena pressão, mas a Croácia precisa buscar o resultado. Então, entra mais pressionada. Mesmo assim, seremos ofensivos - garantiu Herrera.

A Croácia tenta repetir o feito de 1998, quando surpreendeu o mundo ao atingir as semifinais. As lembranças da geração do artilheiro Suker são inesquecíveis e inspiram. Nas outras duas participações, em 2002 e 2006, os croatas caíram na primeira fase. Nesta segunda-feira, a missão é calar uma Arena Pernambuco tomada por mexicanos.
Fonte: Globo

0 comentários:

Postar um comentário

banner


src="http://pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js">

 
Design by @VitorBrunoMA