domingo, 8 de maio de 2011

Chicharito marca 20º gol e Man-U vence o Chelsea


Foi com uma grande atuação que o Manchester United colocou as duas mãos na taça do Campeonato Inglês. Falta, de fato, apenas levantar. Com a vitória por 2 a 1 sobre o Chelsea, neste domingo, no Old Trafford, a equipe do técnico Alex Ferguson precisa apenas de um empate nos dois jogos restantes para se sagrar campeã pela 19ª vez e ultrapassar o rival Liverpool na contagem geral.

Em um primeiro tempo avassalador, o pupilo Chicharito Hernández, aos 36 segundos, e o zagueiro Vidic marcaram os gols dos donos da casa. Lampard, na etapa final, diminuiu.

O futebol envolve milhões e por isso pode proporcionar momentos inesquecíveis em um intervalo quase que imediato. Num piscar de olhos, o Manchester United abriu o placar com a maior de suas revelações da temporada, Javier “Chicharito” Hernández, comprado por R$ 18 milhões do Chivas Guadalajara.

Chicharito anotou o seu 20º gol em sua primeira temporada pelos Diabos Vermelhos com apenas 36 segundos de jogo. E quem olhasse para os dois bancos de reservas iria encontrar Fernando Torres (R$ 130 milhões) e Dimitar Berbatov (R$ 78 milhões), cada um extasiado à sua maneira. O búlgaro é o artilheiro da Premier League, mas que não resistiu às ótimas atuações da realidade mexicana, que contrariou todos ao se adaptar em semanas.


O gol saiu em rápido contra-ataque logo após o Chelsea dar a saída de bola. Giggs recuperou e lançou Park, que descolou lindo passe, na intermediária ofensiva, para Chicharito. David Luiz não conseguiu cortar e deu um presente para o mexicano, que invadiu a área e deslocou Petr Cech. O Manchester deixou o primeiro tempo ovacionado e voltou aplaudido pela imensa maioria dos 75.445 torcedores que lotavam o estádio.

Em uma de suas melhores armas, o contra-ataque, o Manchester United perdeu a oportunidade de matar o jogo na sequência. Aos 24, Chicharito tomou a frente de Terry, invadiu a área e rolou no capricho para Rooney. Desequilibrado, o inglês conseguiu finalizar, mas Alex se esticou e salvou em cima da linha de forma heróica, que seria em vão. E a festa só não foi maior porque Rooney e Chicharito perderam boas chances até o apito final.
Fonte: Globo



0 comentários:

Postar um comentário

banner

 
Design by @VitorBrunoMA