domingo, 27 de junho de 2010

Quarto jogo - México vs Argentina


Com dois gols de Tevez, sendo o primeiro em posição de impedimento, a Argentina venceu o México por 3 a 1, neste domingo, no Soccer City, e vai enfrentar a Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo. Os argentinos, que não venciam quatro partidas seguidas em um Mundial desde 1986, quando foram campeões, vão reeditar mais um confronto da Copa de 2006, quando também enfrentaram os alemães nas quartas. Naquela época, porém, a Argentina foi eliminada, nos pênaltis, depois do empate em 1 a 1 no tempo normal.

Se a Argentina era a favorita por contar com o talento do melhor jogador do mundo, quem ameaçou primeiro foi o México, em dois lances seguidos, aos oito minutos. Primeiro, Salcido arriscou de longe e a bola bateu caprichosamente no travessão. Depois, Giovani dos Santos chutou à esquerda do goleiro Romero e assustou os argentinos.

Com um forte esquema de marcação, os mexicanos não davam espaço para os argentinos. Até que um erro do assistente, assim como no jogo da Inglaterra, mudou a história da partida . Aos 26, Messi encontrou Tevez, que chutou, mas o goleiro defendeu. No rebote, o camisa 10 argentino tocou novamente e Tevez, impedido, abriu o placar. Apesar de muita reclamação dos jogadores mexicanos, o árbitro Roberto Rosetti validou o gol.

O lance abalou psicologicamente o México, que levou o segundo gol aos 33. Em uma bobeira de Osorio, que perdeu a bola para Higuain, o atacante tocou na saída do goleiro Perez para ampliar e voltar à artilharia isolada da Copa, com quatro gols.

O México voltou com mais poder ofensivo no segundo tempo, com Barrera no lugar de Bautista, mas quem marcou foi a Argentina, novamente com Tevez. Dessa vez, o camisa 11 acertou um chute de fora da área e marcou um belo gol. Os mexicanos só descontaram aos 26, com Hernandez, que recebeu na entrada da área, girou e descontou. Com o apito final, só restou aos mexicanos cobrarem da arbitragem.

ARGENTINA: Romero; Otamendi, Demichelis, Burdisso e Heinze; Mascherano, Maxi Rodríguez (Pastore) e Di María (Jonás Gutiérrez); Messi, Tévez (Verón) e Higuaín. Técnico: Diego Maradona

MÉXICO: Pérez; Osorio, Rodríguez, Rafa Márquez e Salcido; Torrado, Guardado (Guillermo Franco) e Juarez; Giovanni dos Santos, Bautista (Barrera) e Javier Hernández. Técnico: Javier Aguirre.

0 comentários:

Postar um comentário

banner

 
Design by @VitorBrunoMA